Porquê e como usar o campo CCO para enviar e-mails

O que é o CCO (BCC)?

O CCO ou BCC: (“Blind Carbon Copy”, ou “Com Cópia Oculta”) é um campo onde, ao escrevermos uma mensagem de e-mail, podemos colocar endereços de vários destinatários da mensagem, sem que cada destinatário possa ver os e-mails dos outros destinatários, ao contrário do que acontece com os endereços colocados nos campos To: ou CC: (Carbon Copy ou “Com Cópia”), que ficam visíveis a qualquer pessoa que leia a mensagem.

Porque é que devo usar o campo CCO (BCC)?

Enquanto em algumas situações colocar todas as moradas no campo To: ou CC: é apropriado e até necessário, muitas vezes é desnecessário e prejudicial. Como regra base para determinar se devemos usar o campo CCO (BCC): ou um dos campos To: ou CC:, devíamos responder a esta questão: preciso que os destinatários desta mensagem saibam quem são os outros e quais são seus email? Os casos em que a resposta é afirmativa serão provavelmente emails de trabalho ou emails entre grupos de amigos que se conhecem. Mesmo nesses casos podemos dar a conhecer a lista de pessoas que estão a ser contactadas sem violar a privacidade das mesmas: basta listar os seus nomes no fim ou no início da mensagem.
Para todos os outros casos, devemos sempre esconder as moradas no campo CCO (BCC).

Aqui ficam os dois principais motivos para tal:

· Privacidade: certamente que não iríamos escrever os números de telefone dos nossos amigos, familiares e colegas de trabalho, em locais públicos, portanto porque é que o faríamos com seus e-mails? Também são informações pessoais de cada um de nós e é uma questão de respeito para com a privacidade dos outros não espalhar essa informações para desconhecidos (que podem espalhar essa informação por ainda mais desconhecidos).
· Spam & Vírus: não sabemos a que mãos irão parar os endereços de emails se os espalharmos pela nossa lista de contatos mas estas podem ser posteriormente fornecidas a spammers, por exemplo, ou incluídas em listas de centenas de milhares de emails, que são vendidos no mercado negro. O resultado é que os destinatários da mensagem original vão começar a receber emails indesejados em quantidades industriais, fazendo-os perder tempo e até alguns emails importantes no meio de todo o lixo. Adicionalmente, se o computador de um dos destinatários estiver infectado com algum vírus, este pode recolher os endereços de emails visíveis na mensagem e enviar uma cópia de si para todas elas, tentando assim infectar outros computadores, ou então pode simplemente recolher os endereços para os agregar numa das referidas listas compradas pelos spammers.
Outras pessoas consideram ainda outros motivos para a utilização do CCO (BCC) mas para mim estes dois são os mais importantes.

No fundo resume-se a isto: há muitas formas de os nossos endereços de e-mail serem abusados e é uma questão de respeito e consideração para com os nossos contatos não espalharmos essa informação pessoal por pessoas que não se conhecem.

Como usar o BCC

A maioria, senão mesmo todos os programas de email, permitem adicionar o endereço de destino ao campo CCO (BCC). Em alguns casos esse campo pode estar escondido mas há sempre uma opção para o mostrar.

Aqui ficam instruções para alguns dos serviços e programas de email mais populares:

· Outlook, Outlook Express, Windows Mail, Mozilla Thunderbird/Sea Monkey, Yahoo Mail, Gmail (nesta ordem)
· Hotmail/Windows Live Mail (se ainda usa isto, faça um favor a si próprio e ao mundo e arrange uma conta no Gmail)
· Não foi encontrado nenhum vídeo que mostrasse como se usa o CCO (BCC) no Opera.
De notar que alguns serviços e programas de e-mail requerem que coloquemos pelo menos o endereço de e-mail no campo To/Para, como por exemplo, o Yahoo! Mail. Nesses casos, podemos colocar a nossa próprio e-mail, já que esse será sempre visível, dado que somos nós que estão a enviar a mensagem.

Mailing lists & Newsletters

Poderá interessar-lhe utilizar um serviço de gestão de listas de email, como o MailChimp. É gratuito, fácil de utilizar, permite enviar emails de aspecto profissional, permite manter um registo da eficiência das suas campanhas de email (saber quantas pessoas lêem as mensagens, em que links carregam, etc.) e, melhor que tudo, evita que volte a espalhar a sua lista de contatos por toda a gente.

FONTE: http://www.borfast.com/pt/porque-e-como-usar-o-campo-bcc-para-enviar-e-mails

 

ATALHOS no WINDOWS >>> Para Relembrar

10 atalhos do Windows (para relembrar)

Confira lista com dez teclas de atalho para Windows que podem agilizar seu trabalho com o computador:

   Renomear item selecionado.
  Procurar um arquivo ou uma pasta.
   Atualizar a janela (não só na Internet, mas também no Windows Explorer).
   Mostrar o menu do sistema para a janela atual.
 Fechar janela em uso.
 Fechar documento corrente (se você está trabalhando com mais de um).
 Alternar entre os programas em execução.
Minimizar todas as janelas e exibir a área de trabalho. Se pressionado novamente, restaura as janelas abertas.
Bloquear área de trabalho.
Excluir um item permanentemente sem enviá-lo para a Lixeira.

 

Crackers divulgam senhas dos usuários do Twitter e a maioria é de brasileiros

Crackers publicaram na web nesta terça  dia 8, mais de 55 mil nomes de usuário e senhas do Twitter.

Até contas de celebridades foram invadidas.

O volume de dados é tão grande que ocupou cinco páginas do site Pastebin, onde foram postados.

Clique aqui para saber mais.

 

As contas com terminação “.com.br” somam a 95% das divulgadas.

Clique aqui para saber mais.

Windows XP em contagem regressiva para seu fim.

A Microsoft iniciou a contagem regressiva para o fim do Windows XP, o sistema operacional com a vida mais longa na história da empresa.

Sistema operacional deixará de ser suportado em 2014, quando completar 12 anos de vida.

“Se você não começou a migrar, está atrasado”, diz gigante Microsoft que recomenda fazer a migração antes do fim do suporte.

Clique aqui para mais detalhes.

Windows ou Linux?

WINDOWS  X  LINUX

O que eu ganho deixando o Windows para usar Linux ?

Existem muitos tipos diferentes de usuários com diferentes tipos de necessidades. O que para alguns pode ser maravilhoso, para outros pode ser um incômodo. Portanto, vou explicar certos conceitos que nos permitem ver quais são as vantagens e os pontos fortes do Linux. E também mostrar aqueles itens que podem representar um problema para alguns usuários, para que todos possam decidir por si mesmo.

Código aberto

O Linux parte da fundação que tinha concluído o projeto GNU de Richard Stallman. A muito grosso modo, podemos dizer que este abriu a possibilidade de que Linus Torvalds, reconhecido como o criador do Linux, pudesse criar o sistema operacional com uma licença GPL. É por isso que os principais elementos do Linux são completamente livres para serem distribuídos, usados e modificados por qualquer um dentro da esfera de sua própria licença livre.

Para um usuário normal, isto significa que não há necessidade de pagar as licenças da maioria das distribuições Linux. Alguns, como o Ubuntu, fornecem até mesmo ao usuário final o envio de CDs ou DVDs de graça.

No entanto, devemos enfatizar algo que eu considero importante neste ponto. A comunidade Linux está trabalhando incansavelmente para melhorar o próprio sistema operacional e os aplicativos. A grande maioria dos projetos é altruísta, então qualquer ajuda é bem vinda. Eu convido a todos que testem o Linux, e se você gostar, faça a sua parte para ajudar a comunidade. Basta espalhar o que você gostou, ou você pode ajudar em qualquer um dos muitos projetos ativos, e até mesmo fazer doações. Há muitas maneiras de ajudar!

Segurança

O Linux é um dos sistemas operacionais mais seguros. Sua arquitetura inclui elementos que dão essa garantia. Por exemplo, seu sistema de permissões impede o acesso indesejado. Por conseguinte, é muito difícil ter aplicações rodando fora de controle ou fraudulentas, e quase impossível ele permanecer ativo ao longo do tempo.

O conceito de instalação de software no Linux dá segurança extra. Instalar aplicações no Linux passa por um sistema de repositórios controlado a partir de download de software que é totalmente seguro. Nada de visitar sites de origem duvidosa para instalar aplicativos. Além disso, como este é um software livre, não há operações que requerem transferência de dados pessoais ou de cartões de crédito.

Sem vírus

Vírus de Linux são irrelevantes. O sistema de segurança do sistema operacional assegura que todos os processos corram com permissão. Não só para executar a primeira vez, mas mesmo se você permitir a execução, a segurança do sistema evita que ela ocorra indefinidamente. Esta é uma grande vantagem sobre sistemas como o Windows, porque os antivírus causam um grande impacto sobre o desempenho de um PC.

No entanto, devo dizer que é sempre o usuário o ponto mais fraco da segurança. Em outras palavras, se um usuário executa um vírus, por iniciativa própria, é impossível que o sistema possa evitá-lo. Obviamente, o Linux também pode ser vulnerável a abusos, mas num grau muito menor do que um sistema Windows.

Sistema de arquivos

Para aqueles que não sabem o que é um sistema de arquivos, é a responsabilidade de estruturar e armazenar dados em uma unidade de armazenamento, por exemplo, o disco rígido de seu computador.

O Linux continua a desenvolver seu sistema de arquivos, que já está muito avançado. Atualmente, a maioria das distribuições usam o sistema EXT4 incluído por padrão. As principais vantagens em comparação com um sistema de arquivos do Windows (FAT, FAT32 ou NTFS) estão entre outras em: melhor rendimento, não sofre com fragmentação, maior capacidade, utilização otimizada do espaço disponível e capacidade de trabalhar com volumes de até 1 Exabyte e arquivos de até 16 Terabytes.

Rendimento

A otimização é parte da cultura Linux. Neste sistema operacional não vale a pena o desperdício de recursos, simplesmente porque estão disponíveis. Essa otimização é evidente em todos os processos. Não surpreendentemente, o Ubuntu foi capaz de reduzir o tempo de inicialização para apenas 10 segundos! (Embora isto obviamente dependa do computador utilizado).

Um conceito muito interessante que decorre da vantagem do desempenho extremo e da otimização é que o Linux é um sistema operacional leve, ideal para PCs relativamente antigos. Além disso, algumas distribuições especializadas nesse conceito, proporcionam um desempenho a níveis impossíveis de computadores mais antigos com outros sistemas operacionais.

Consistência

O Linux mantém seu alto desempenho ao longo do tempo. Como era originalmente destinado para uso em servidores, podem passar longos períodos sem se desligar ou reiniciar. Assim, o Linux não sofre dos problemas que o Windows tem: a manutenção de um PC. O Windows por várias semanas se conduz a um ponto onde é praticamente inutilizável, e somos obrigados a reiniciar. Até mesmo os servidores Windows vão perdendo o seu desempenho se não forem reiniciados com bastante frequência.

Outro exemplo interessante de consistência ocorre com a instalação de aplicativos. No Linux, com exceção de atualizações do kernel (núcleo do sistema operacional), nunca é necessário reiniciar com a instalação de uma aplicação.

Estabilidade

O Linux não sofre dos típicos e frequentes erros que encontramos em muitas das aplicações no mundo Windows. Além disso, se ocorrer um erro, o sistema operacional raramente é afetado, fazendo apenas o suficiente para “matar” o processo problemático e continuar a trabalhar como de costume.

Outro aspecto importante que ajuda na medida em que a estabilidade está em causa é a clareza do próprio sistema. O Linux tem um sistema muito completo e útil de logs, e há muitas maneiras de entender porque um aplicativo não funciona corretamente, o que é relativamente fácil de encontrar uma solução.

Aplicativos

O Linux tem uma ampla gama de aplicativos, a maioria deles disponíveis com uma licença GPL, o que significa que podem ser utilizados livremente. Além disso, devido à natureza da comunidade e da liberdade, é possível encontrar variantes diferentes do mesmo aplicativo, de modo que o usuário possa escolher o que melhor se adapta às suas necessidades e gostos.

Problemas

Na verdade, nada é perfeito, e o Linux não é uma exceção. Vimos muitos dos seus pontos fortes, mas ele também tem limitações. Em particular, eu diria que a sua maior desvantagem é a falta de apoio por parte de alguns fabricantes quanto aos drivers que não existem, que são aplicativos que permitem ao sistema operacional controlar periféricos. Haja visto que esse problema nem é tanto do Linux e mais da parte de quem vende um periférico para uso em apenas um sistema operacional limitando assim seu poder de escolha.

Alguns dos periféricos que normalmente podem causar problemas incluem placas de vídeo, placas wireless, placas de som ou webcams. Assim, os usuários que têm mais problemas no Linux são aqueles cujos principais interesses são os jogos, pois exigem o uso de placas de áudio ou vídeo muito poderosas e modernas. Além disso, a indústria de jogos para PC está centrada quase que exclusivamente em Windows, e apesar de existirem maneiras de emular jogos do Windows no Linux, não deixa de ser uma emulação.

Por exemplo, se um usuário quer comprar uma placa gráfica, a nVidia e a Intel fazem grandes progressos para fornecer suporte nativo ao Linux. No entanto, a ATI é um caso que você deve evitar.

Mas uma simples pesquisa no Google o leva diretamente a um fórum em que usuários reais compartilham suas experiências. A comunidade freqüentemente está se questionando mutuamente e compartilhando experiências, conhecimentos, etc.
Conclusões

Em suma, o Linux tem um monte de elementos que lhe dão muita força e até mesmo superioridade sobre outros sistemas operacionais no mercado. Faça a sua escolha.

Fonte: http://forum.ubuntued.info/viewtopic.php?f=3&t=1601&p=11881#p11859

Wipe 2011: Ótima alternativa ao CCleaner

Apesar do CCleaner ser disparadamente o software de limpeza mais usado entre usuários do Windows, ele talvez não seja o melhor ou mais completo. Conheça o Wipe 2011, uma excelente alternativa ao programa da Piriform.

Este é um programa que se concentra mais na parte de privacidade e traços que pode gerar um possível rastreamento. Outro ponto positivo é que ele identifica muitas entrada que por padrão o CCleaner não encontra.

Logo ao término da instalação do aplicativo você pode selecionar entre uma série de idiomas, entre eles o português.

Assim que você terminar o processo de instalação e der um duplo clique sobre o ícone criado no desktop ele inicia uma varredura padrão no sistema. Na maioria dos casos o procedimento dura entre um e dois minutos e ao término você tem a opção de “Deletar registros e sujeira” que é a opção padrão ou ainda selecionar o “Modo de limpeza avançado” que possibilita ter um maior controle dos processos que você quer manter ou eliminar. Esta segunda opção é recomendada para usuários avançados enquanto a primeira é o modo básico, útil principalmente para iniciantes.

Feita a primeira limpeza no sistema você tem a disposição a tela principal do aplicativo. Nela você pode escolher algumas preferências, colocar o programa na bandeja do sistema, selecionar um método de exclusão, gerenciar tarefas, bloquear tela etc.

Por estar totalmente em português, o Wipe 2011 é muito fácil de ser usado mesmo estando em modo avançado. Uma característica interessante é a de impedir a recuperação dos arquivos eliminados por softwares como o Recuva ou similares.

É um ótimo programa, vale o download!

Licença: Freeware (Grátis)

Sistemas: Windows XP/Vista/7

Download: http://privacyroot.com/programs/info/english/wipe-download.html [5 MB]

BYE OUTLOOK EXPRESS

Um dos sites mais famosos e antigos da net na instrução de scripts e soluções para metacreations do Outlook Express, o do Bill Scott, fecha suas portas. Só espera vencer a anuidade do servidor e não voltará mais a ativa.  Outlook Express morreu e com ele os nossos amados Stationarys, nossos papéis personalizados e nossos tops, nossos scripts foram para o espaço. 

Agradecemos aos hackers e aos spammers terem conseguido tirar um programa free maravilhoso como era o OE.
Com seus códigos maliciosos, vírus e trojans tornavam o sistema vulnerável e a Microsoft resolveu não investir mais nele, mas aprimorou o Windows Live Mail que recusa automaticamente qualquer tipo de script.

Não há nenhum servidor de mail que substitua o Outlook Express, por isso Bill Scott se retira da net.
Triste notícia.

FONTE:

http://www.ohmster.com/~billscott/index.html